Projeto Rede de Núcleos IEE

O Instituto Esporte e Educação (I.E.E.) tem a missão de “contribuir para a formação de cidadãos críticos, participativos e transformadores de suas realidades, por meio da Educação Física e do Esporte, favorecendo para o desenvolvimento de comunidades de baixa renda”. Tornar possível a consecução desta missão exige, indiscutivelmente, intervir cotidianamente na realidade de milhares de crianças e jovens.

 

A maneira encontrada pelo I.E.E. para realizar esta intervenção é implantar e gerenciar Núcleos Esportivos Sócio-Educativos (N.E.S.Es.), em comunidades com maior vulnerabilidade social, que oferecem atendimento sistemático orientado pela metodologia de esporte educacional. A estratégia adotada para a realização desse atendimento sistemático são as aulas semanais para crianças, adolescentes, jovens e adultos da comunidade, metodologicamente organizadas para respeitar e potencializar as características de cada faixa etária1 . O atendimento se dá, preferencialmente, duas ou mais vezes por semana, com duração aproximada de uma hora/ aula/dia, dependendo da disponibilidade das pessoas e dos espaços do NESE.

 

Em geral procuramos estabelecer um número máximo de vinte e cinco alunos por turma que, quando possível, são atendidos por dois professores (em muitos casos optamos pela presença de um professor formado e um estagiário). Controlar o crescimento das turmas e proporcionar o trabalho em dupla docência aumenta a possibilidade de qualificarmos, simultaneamente, a prática pedagógica e o quadro de colaboradores. Quanto mais investimos em qualificação profissional e em boas aulas, maior a probabilidade de mantermos nossos alunos nos NESEs, nossos professores satisfeitos com nossa instituição e nossos resultados próximos dos melhores esperados.

 

Cada NESE atende, em média, 350 alunos com idade entre 5 e 18 anos em atividades esportivas sócio educativas, pais, mães e moradores em torno do núcleo também recebem atendimento, estes em atividades como ginástica, eventos esportivos, projetos socioculturais, além de serem convidados a participar do conselho gestor, um grupo constituído de membros de diferentes segmentos da comunidade (comerciantes, lideranças comunitárias, micro-empresários, diretores de escola).

 

 


1Indicamos ao leitor interessado em ampliar seus conhecimentos no que diz respeito aos modelos metodológicos de ensino de esporte educacional outra de nossas publicações: ROSSETTO JR., A.J.; COSTA, C.M. e D’ANGELO,F. Práticas pedagógicas reflexivas em esporte educacional: unidade didática como instrumento de ensino aprendizagem. São Paulo: Phorte Editora, 2008.


 

 

 

Apresentamos abaixo os NESEs em funcionamento do Instituto Esporte e Educação.

  

Pólo Heliópolis

- Heliópolis

- Campos Salles

- Francisco Meirelles

- Glicério

  

Pólo São Luiz

- Jardim São Luiz
- CEU Casa Blanca
  

Pólo Marechal Tito

- Marechal Tito
- CEU Parque Veredas (atividades encerradas)
- CEU Vila Curuçá (atividades encerradas)
- CEU São Carlos (atividades encerradas)
- Carlos Pasquale

 

Pólo Indaiatuba

- Indaiatuba (atividades encerradas)
 

Pólo Itatiba

- San Francisco
- Porto Seguro
- Zupardo
 

Pólo Rio de Janeiro

- Gamboa
- Padre Miguel

- Salgueiro
- Nilópolis
  

Pólo Ponta Grossa

- Marta
- Zilá

  

Pólo Porto Alegre

- José Loureiro