Pólo Heliópolis

heliopolis1Há pouco mais de uma década, por volta do início dos anos 2000, Heliópolis era considerada a maior favela de São Paulo e segunda maior do país, ficando atrás apenas do complexo da Rocinha no Rio de Janeiro. Localizada no distrito do Sacomã, Heliópolis era o nome que os gregos davam à cidade egípcia Lunu (PILAR). Na mitologia grega a cidade de Heliópolis foi fundada por Àtis, filho de Hélio (por isso o nome), que fugiu de Rodes, sua terra natal, por ter assassinado seu irmão Tenages. Foi nesse contexto, entre mitos e tijolos que Heliópolis passou de maior favela de São Paulo para um dos bairros mais populosos da cidade. Os processos de urbanização e politização da comunidade conferiram novos horizontes e oportunidades à população local, dentre as novas oportunidades, a prática esportiva.

Aproximadamente 50% da população de Heliópolis são meninos e meninas com até 25 anos. Heliópolis é jovem!

Em pleno século XXI, e em meio a tantas necessidades de equilíbrio social, Heliópolis carecia também de espaços seguros de prática esportiva para a comunidade. No intuito de aumentar as oportunidades de prática esportiva e interferir positivamente na vida de centenas de crianças e jovens, no ano de 2001, o Instituto Esporte e Educação, patrocinado pela UNILEVER, construiu o ginásio poliesportivo de Heliópolis. Em parceria com instituições locais, lideranças comunitárias e associações representativas da comunidade o IEE implantou, no mesmo ano, um NESE oferecendo aulas regulares para as crianças e jovens da região.

 

Apenas três anos depois, em 2004, um segundo NESE foi implantado, dessa vez no ambiente escolar. Estava aberto o Núcleo Meirelles (EMEF Francisco Meirelles) pronto para atender 300 crianças e jovens, alunos da escola e/ou moradores da região.

 

Um ano depois, em 2005, os NESEs Heliópolis e Meirelles atendiam centenas de alunos. O desafio seguinte foi romper a barreira da idade dos alunos, a saída encontrada foi a abertura de turmas noturnas para o atendimento de adolescentes e pais e mães da comunidade em atividades esportivas e ginásticas.

A qualidade do trabalho realizado resultou na abertura, no ano de 2006, de um terceiro, Núcleo Campos Salles (EMEF Pres.Campos Salles), e quarto, Núcleo princesa Isabel (EMEI Princesa Isabel – este oferecendo atividades para crianças entre 3 e 5 anos), NESEs na região.

Em 2010, através de uma parceria com a Fábrica de Cidadania e o patrocínio da Aché, o IEE implantou o quarto núcleo na região, o Núcleo Glicério.

As atividades se diversificaram e atualmente Heliopolis oferece atendimento para crianças, jovens, adolescentes e adultos, em aulas de esportes e de ginásticas. Os NESEs se multiplicaram e as atividades são oferecidas em diversos locais/setores de Heliópolis (Casa do Adolescente, Lar São Francisco, Gleba A, Gleba N e Glicério, além das escolas Campos Salles, Meirelles e Pcsa Isabel.).

Atendimentos – aproximadamente 1000 crianças, jovens e adultos 

Localização
Núcleo Francisco Meirelles
EMEF Desembargador Francisco Meirelles
Rua Campante, 357 - Vila Carioca
São Paulo - SP

Núcleo Campos Sales
EMEF Presidente Campos Sales
Rua Cavalheiro Frontini, 87 - São João Clímaco
São Paulo - SP

Núcleo Princesa Isabel
EMEI Princesa Isabel
Rua Amadis, 453 - Vl. Independência
São Paulo - SP

Núcleo Glicério
Rua Teixeira Leite, 170 – Glicério
São Paulo - SP